Autismo e o Incômodo com Barulhos Altos

Autistas sofrem, em grande maioria, de transtorno de processamento sensorial, ou seja, o seu sistema sensorial (olfato, paladar, tato, visão e audição) é afetado em relação a pessoas neurotítipas. E muitos autistas sofrem com alteração na audição, sendo que alguns relatam incômodo com barulhos altos demais ou até mesmo dor nos ouvidos.

Claro que nenhum autista é igual ao outro. O que isso quer dizer Que enquanto alguns vão sofrer com barulhos altos, outros vão sofrer com muita iluminação, outros vão sofrer com cheiros, outros vão sofrer com sabores de certas comidas, outros vão sofrer com etiqueta de roupa e por aí vai. Mas o incômodo com barulhos altos é algo muito comum em muitos autistas e por isso hoje eu vou falar desse assunto específico dentro dos problemas com processamento sensorial

Por isso eu hoje trouxe para vocês um material bem legal em vídeo para falarmos sobre os incômodos com barulhos altos.



No primeiro vídeo eu vou explicar o que é transtorno de processamento sensorial. Só de assistir esse vídeo muita coisa vai esclarecer na sua mente. você vai conseguir entender melhor como os autistas sentem com todas essas informações sensoriais que vêm do meio ambiente.

Um outro vídeo bem legal que eu trago hoje é um vídeo do Eric, meu filho, que é autista, nos contando como ele se sente com barulhos altos. No vídeo abaixo ele relata como se sentiu ao assistir um show de fogos:

No terceiro vídeo, abaixo, apresentamos a solução para esse problema. No vídeo presenteamos o Eric com um fone abafador de ruidos para pessoas com autismo. Nesse vídeo mostramos como esse fone funciona, quantos decibels ele reduz, enfim, mostramos o produto e testamos o produto.

Bom, é isso gente, espero ter ajudado vocês a entenderem porque o filho autista (ou aluno, sobrinho, etc) se incomoda tanto com barulhos como liquidificador, aspirador, barulhos de obra etc. E espero ajudá-los com a solução tão simples desse problema.

Para quem quiser mais informações sobre o assunto eu tenho dois textos adicionais bem legais:
Entendendo o transtorno de processamento sensorial.
Natação para quem tem transtorno de processamento sensorial.

Gostou dos vídeos e quer acompanhar o nosso canal no YouTube? É só clicar aqui.

Um beijo e até a próxima.
Thata 

Deixe seu comentário!